Archive for the ‘Selecção Nacional’ Category

Selecção Nacional Sub-19: Maximizar talentos

Junho 30, 2009

monica3

Com um grupo alargado de jogadoras – 27, Mónica Jorge orientou, esta segunda-feira, o primeiro de dois de um estágio de preparação/observação que encerra a época de 2008/2009 da Selecção Nacional Feminina Sub-19.

Traçando como principal objectivo lançar as bases da futura formação feminina de Sub-19, a Seleccionadora Nacional realça a capacidade e talento evidenciado pelas jogadoras que têm vindo a integrar a Equipa das Quinas. “Cada vez mais surgem jogadoras capazes e com muito talento e isso só prova que o Futebol Feminino tem vindo a desenvolver-se de forma muito positiva e constante. Neste estágio pretendemos tirar o melhor partido do rendimento das atletas, maximizar esse talento, aproveitar a capacidade das jogadoras para começar a delinear a equipa da próxima época”, disse ao fpf.pt.

Nestes dois dias, Mónica Jorge pretende avaliar o comportamento técnico das jogadoras. “Não temos muito tempo para corrigir certos aspectos, por isso o mais importante é conseguir avaliar o comportamento técnico das atletas, até porque a maior parte tem experiência em futebol de sete. Queremos avaliar a intensidade de jogo, a capacidade de disputa de bola, entre outros aspectos”.

As pupilas de Mónica Jorge encerram esta concentração já na próxima terça-feira com duas sessões de treino, agendadas para as 10h00 e para as 16h00, no Estádio Nacional (campo 1).

In http://www.fpf.pt

Anúncios

Portugal mantém posição

Junho 28, 2009

seleccao_aa1

A Selecção Nacional Feminina “A” manteve a 41ª posição do Ranking FIFA, divulgado na manhã desta sexta-feira pelo organismo que tutela o futebol mundial.

A tabela continua a ser liderada pelos Estados Unidos, que é seguido pelo Brasil e pela Alemanha.

No “top ten” assistiu-se apenas a uma alteração, com a Inglaterra a subir ao nono lugar por troca com a Noruega.

O próximo Ranking FIFA Feminino vai ser publicado a 25 de Setembro.

In http://www.fpf.pt

Dois dias de estágio

Junho 25, 2009

Monica_Jorge_1

A Selecção Nacional Feminina Sub-19 realiza, nos próximos dias 29 e 30 de Junho (segunda e terça-feira), um estágio de preparação/observação, que decorrerá nos relvados secundários do Estádio Nacional.

O conjunto de 27 jogadoras convocadas por Mónica Jorge irá concentrar-se na segunda-feira, pelas 15h00, tendo agendadas três sessões de treino, que encerram a época de 2008/09.

Eis a lista de convocadas:
AD “Os Xavelhas”: Sara Abreu;
ARC Várzea: Sara Soares;
Beira-Mar AC Almada: Rafaela Ventura;
CD Feirense: Joana Rodrigues;
Centro Estudos Fátima: Ana Santos;
C Juventude Malta: Joana Leite;
CU Micaelense: Elisabete Silva;
Escola FC: Marta Lourenço;
Escola Futebol Tomar: Ana Coelho e Francisca Homem;
Fundação D.Laura dos Santos: Vanessa Filipa;
FC Domont: Mariane Amaro;
FC “Os Belenenses”: Mariana Rosa;
GD APEL: Andrea Torrealba, Catarina Alves, Eliana Amado e Lisbeth Miranda;
GDC A-dos-Francos: Mariana Ferreira;
GD Incansáveis Atletismo: Patrícia Costa;
Juventude SC: Ana Mendonça;
SC Estrela: Alexandra Rosado;
SC Freamunde: Adriana Gomes;
SC Samouco: Ana Silva;
SL Benfica: Sara Ferreira;
SU 1º Dezembro: Solange Carvalhas;
UD Mourisquense: Inês Teixeira;
Vitória SC: Joana Carneiro.

Programa de actividades
29.06.2009 | Segunda-feira
14h15 –
Concentração na Gare do Oriente
15h00 – Concentração no Estádio Nacional
17h00 – Treino Estádio Nacional (Campo 1)

30.06.2009 | Terça-feira
10h00 –
Treino Estádio Nacional (Campo 1)
16h00 – Treino Estádio Nacional (Campo 1)

In http://www.fpf.pt

Selecção Sub-19: Vitória a fechar

Abril 29, 2009

dolores_silva

A Selecção Nacional Feminina Sub-19 despediu-se, esta terça-feira, do mini-torneio de apuramento para o Europeu da categoria, Bielorrússia-2009, com uma vitória, por 2-1, diante do País de Gales, na derradeira jornada do Grupo 3. A França, que venceu esta tarde o Azerbaijão, por 2-0, carimbou o passaporte para o Euro.
 
No jogo que reuniu as duas formações que já estavam arredadas da discussão pela qualificação, lusas e galesas proporcionaram um espectáculo emotivo e movimentado em que Portugal esteve quase sempre “por cima” do seu adversário.
 
Particularmente activa durante o primeiro período, Carla Vanessa construiu e desperdiçou as primeiras ocasiões de golo da nossa Selecção. Aos 17minutos rematou de longe para defesa segura da guardiã do País de Gales e aos 25’ chegou ligeiramente atrasada ao remate cruzado de Ana Borges, não conseguindo fazer a emenda para as redes à guarda de Sophie Dando.
 
Por esta altura, Portugal dominava por completo o jogo. Mais forte a meio-campo, com a capitã Dolores Silva em plano de destaque, e tomando a iniciativa da partida, as comandadas de Mónica Jorge não deixavam espaço à reacção galesa, que só em tímidos contra-ataques ou situações de bola parada conseguiam entrar na discussão da partida.
 
Aos 38 minutos, Ana Borges conduziu um rápido lance de ataque, mas ao querer oferecer o golo a Laura Luís acabou por ver a defesa contrária, Alicia Powe, cortar para fora, naquela que foi a última ocasião antes do descanso.
 
 
Golos e emoção
O País de Gales voltou dos balneários com outra atitude. Parecendo mais interessadas em discutir o jogo pelo jogo, as galesas equilibraram nos minutos iniciais as operações e estiveram mais vezes no meio-campo defensivo luso.
 
No entanto, rapidamente a nossa Selecção voltou a chamar a si o controle do jogo. E tanto assim foi que, a recém-entrada Ariana Ruela, protagonizou a melhor ocasião de golo até então, ao rematar (63’) de fora da área à barra.
 
Este lance motivou ainda mais as nossas atletas que festejaram, 12 minutos depois, o merecido tento inaugural, precisamente através da dianteira lusa. Num lance idêntico, e após um bom trabalho individual, Ariana rematou cruzado, sem dar hipóteses de defesa a Sophie Dando. Estava feito o primeiro golo.
 
A vantagem lusa durou, no entanto, apenas seis minutos. No seguimento de um lance de bola parada – a única forma que as galesas encontraram para criar perigo – Cori Williams aproveitou da melhor forma um centro largo para a área portuguesa para restabelecer a injusta igualdade.
 
Até final, Portugal tudo tentou para chegar à vitória. Pressionado fortemente o adversário, a nossa Selecção viu recompensado o tremendo esforço com um grande golo de Bruna Morais que, de primeira, aproveitou um mau alívio das galesas.
 
Uma palavra final para o público da Mealhada que voltou a comparecer em grande número nas bancadas do Municipal Dr. Américo Couto, apoiando as nossas atletas do primeiro ao último minuto.
 
Clique aqui para verificar os resultados e classificação do Grupo 3 de apuramento para o Campeonato da Europa Bielorrússia-2009.
 
 
Ficha de Jogo
Mini-Torneio de Apuramento para o Campeonato da Europa Feminino Sub-19 Bielorrússia-2009.
Estádio Dr. Américo Couto, na Mealhada.
Árbitra: Hilal Tosun Ayer (Turquia).
Árbitras Assistentes: Sibel Yamac (Turquia) e Romina Santuari (Itália).
4ª Árbitra: Silvia Spinelli (Itália).
 
Portugal 2-1 País de Gales (0-0, ao intervalo).
 
PORTUGAL: Patrícia Morais, Mónica Mendes, Bruna Morais, Carole Costa, e Inês Cruz (Elsa Ventura, 51’), Sara Garcia, Tânia Domingos, Dolores Silva (cap.) e Carla Vanessa (Filipa Mendes, 82’); Ana Borges e Laura Luís (Ariana Ruela, 58’).
Suplentes não utilizadas: Eugénia Moniz, Regina Pereira, Maria João e Anita.
Treinadora: Mónica Jorge.
Golos: Ariana Ruela (75’) e Bruna Morais (93’).
Disciplina: Nada a assinalar.
 
PAÍS DE GALES: Sophie Dando, Annie Pritchard, Alicia Powe, Jasmin Dutton e Sharla Passariello; Rachel Cullen (cap.), Eleanor Davies, Emily Brown (Lyndsay Davies, 71’) e Sophie Ingle; Emma Plewa e Mikaela Welford (Cori Williams, 56’).
Suplentes não utilizadas: Yvette Churlchill, Nia Jones, Sara Hilton e Yasmin Leung.
Treinador: Andrew Battie.
Golos: Cori Williams (81’).
Disciplina: Cartão amarelo exibido a Sharla Passariello (87’).
In http://www.fpf.pt 

Portugal disse adeus ao Europeu

Abril 28, 2009

portugal1

A grande moldura humana que se deslocou ao Estádio Dr. Américo Couto na Mealhada saiu um pouco desanimada depois de ver uma equipa Portuguesa sem chama e muito pouco ambiciosa.
Muitos dos espectadores ali presentes nunca antes tinham visto um jogo de futebol feminino ao vivo, pois com exibições pouco convincentes como a do passado sábado ainda por cima de uma selecção, provavelmente não voltam.
Falta alegria à selecção, falta espírito competitivo, basta olhar para a cara das atletas para se notar muita intranquilidade no grupo, assim não vamos lá. As opções são da responsabilidade de quem as toma, mas não entendo como se podem fazer 3 substituições já no final da partida quando a equipa não fez uma única jogada com principio, meio e fim. Foram 90 minutos a sofrer , não se fez um único remate à baliza da França, houve atletas completamente ausentes e não se muda nada, enfim dá que pensar.
Esperamos que amanhã as atletas lusas já sem pressão possam dar uma alegria a Portugal.
In http://urcadima.blogspot.com/

Mónica Jorge: “Numa selecção só jogam as melhores”

Abril 27, 2009

monica

Mónica Jorge é a Seleccionadora Nacional de Futebol Feminino. Em entrevista ao Mundo Português, a seleccionadora fala da integração das jogadoras luso-descendentes e da sua importância no grupo de trabalho…

Tem algumas jogadoras luso-descendentes no grupo de trabalho. Acha que pode ser uma solução para melhorar?

Na Selecção Sub-19 contamos actualmente com 3 jogadoras: Tânia Domingos, Ariana Ruela (luso-americanas) e Sara Garcia (portuguesa da Suíça). Nas Selecção A contamos inicialmente com 3 jogadoras: Lissette Brandão, Kimberly Brandão (luso-americanas), Alexandra Valério (luso-canadiana) e Emily Lima (luso-brasileira).

A FPF está determinada iniciar o investimento do desenvolvimento do futebol feminino para que a competitividades das nossas selecções cresça e se desenvolva. Por isso, neste momento, as nossas selecções precisam de maior competitividade e de um nível físico e atlético superior e as jogadoras luso-descendentes, como vêm de campeonatos mais competitivos que o nosso, trazem essas vantagens à nossa equipa- poder atlético, maturidade táctica e ritmo competitivo. Tentamos, depois, no treino adaptá-las ao nosso modelo de jogo, apesar de virem de diferentes culturas de futebol, são jogadoras inteligentes com facilidade de adaptação, tem sido fácil essa adaptação ao nosso estilo de jogo. Não efectuamos diferentes treinos para elas, todas as jogadoras treinam o mesmo exercício, apesar de haver a necessidade de os “feed-backs” por vezes serem diferentes ou precisarem de mais tempo na explicação do exercício.

 

Como tem sido feita essa prospecção?

Muitas das jogadoras procuram-nos via e-mail ou por telefone e mostram interesse em serem observadas nos estágios das nossas selecções nacionais. Depois enviam-nos DVD’s com os seus últimos jogos para observamos.

Também chegam até nós via contactos de outros treinadores luso-descendentes que nos estão ajudar neste processo no momento e que já iniciaram “tryouts” (especialmente nos Estados Unidos) só para jogadoras luso-descendentes, para inicialmente trazer uma equipa a Portugal para fazer jogos treinos contra as nossas Selecções Nacionais tendo em conta este processo de observação.

Também as nossas jogadoras luso-descendentes que actualmente já jogam nas nossas selecções nacionais passam a informação a outras jogadoras luso portuguesas que conhecem, e assim vai se desenrolando todo este processo.

 

São jogadoras que se integram bem?

Não têm muitos problemas de adaptação, gostam dos treinos, gostam da comida, do País, apenas podem ter maiores dificuldades com a língua e a timidez inicial, mas de resto depois com o tempo tudo é ultrapassado.

Algumas falam bem português, outras nem tanto mas percebem um pouco. As nossas jogadoras que residem em Portugal também falam inglês, ensinam e ajudam-nas.

Numa selecção nacional só jogam as melhores, independentemente de onde venham ou do campeonato onde jogam. As melhores são as melhores, mesmo se tivéssemos em Portugal um campeonato actualmente fortíssimo, as atletas que vivem ou jogam foram do Pais têm o mesmo direito de serem observadas. Se são todas portuguesas com muito orgulho, todas devem ter direito de igualdade. As jogadoras sabem bem disso.

Ana Rita Almeida

In http://www.mundoportugues.org/

Sub-19 feminino: Selecção termina participação no apuramento

Abril 27, 2009
Pupilas de Mónica Jorge falharam apuramento para o Europeu da Bielorrússia, mas ainda jogam amanhã com o País de Gales.
monica

A selecção nacional de sub-19 feminino termina amanhã a participação no apuramento para o Europeu da Bielorrússia, recebendo o País de Gales. Depois de duas derrotas, diante do Azerbeijão e França, a seleccionadora nacional, Mónica Jorge mostra-se confiante num futuro mais risonho para as portuguesas “Temos consciência que é complicado saberem de antemão que não se podem qualificar para a fase final. No entanto, a maior motivação que podem ter para este último jogo é saber que jogaram bem, que tiveram duas boas prestações. Resta-nos aproveitar essa boa dinâmica e empenho para ganhar o próximo encontro, é algo que já merecem há muito pela dedicação que têm colocado em cada partida”, referiu em declarações ao site da federação portuguesa de futebol.

Para a partida de amanhã, agendado para as 16:00h, no Estádio Dr. Américo Couto, na Mealhada, Mónica Jorge apontou para o equilíbrio “Ambas as equipas sabem que não poderão marcar presença na fase final do Europeu, mas isso não nos vai impedir de fazer um bom jogo e de lutar pela vitória. Será, por certo, uma partida equilibrada e complicada, até porque o desgaste físico já se vai acumulando. O nosso objectivo será terminar esta fase de qualificação da melhor forma, terminar com uma vitória”.

 

In http://www.scn.pt/

Selecção Sub-19: Terminar com uma vitória

Abril 27, 2009

monica

 

Impossibilitada de marcar presença na fase final do Campeonato da Europa Bielorrússia-2009, a Selecção Nacional Feminina Sub-19 termina a sua participação neste segundo mini-torneio de apuramento já na próxima terça-feira, diante do País de Gales.

Apesar de terem saído derrotadas nos primeiros dois encontros, diante do Azerbaijão (2-0) e da França (1-0), as Sub-19 lusas deixaram boas indicações para o futuro. “Temos consciência que é complicado saberem de antemão que não se podem qualificar para a fase final. No entanto, a maior motivação que podem ter para este último jogo é saber que jogaram bem, que tiveram duas boas prestações. Resta-nos aproveitar essa boa dinâmica e empenho para ganhar o próximo encontro, é algo que já merecem há muito pela dedicação que têm colocado em cada partida”, disse Mónica Jorge ao fpf.pt.

Relativamente às adversárias, a Seleccionadora Nacional acredita que a equipa galesa proporcionará um jogo muito equilibrado. “Ambas as equipas sabem que não poderão marcar presença na fase final do Europeu, mas isso não nos vai impedir de fazer um bom jogo e de lutar pela vitória. Será, por certo, uma partida equilibrada e complicada, até porque o desgaste físico já se vai acumulando. O nosso objectivo será terminar esta fase de qualificação da melhor forma, terminar com uma vitória”.

Na sessão desta segunda-feira, foi privilegiado o trabalho de sectores, bem como os exercícios de posse debola, tendo em conta o sistema de jogo adversário.

O encontro de terça-feira, que encerra o segundo mini-torneio de apuramento para o Campeonato da Europa Feminino Sub-19 Bielorrússia-2009, está agendado para as 16h00, no Estádio Dr. Américo Couto, na Mealhada.

In www.fpf.pt

Fotos Selecção Sub-19

Abril 27, 2009

 

28 de Abril: Portugal – País de Gales

Abril 27, 2009

taca

Portugal vai defrontar no próximo dia 28 de Abril a sua congénere do País de Gales.