British Ladies FC, pioneiras da bola na Grã-Bretanha

 

1895: Em Crouch End, a primeira partida de futebol feminino na Grã-Bretanha

1895: Em Crouch End, a primeira partida de futebol feminino na Grã-Bretanha

Não é segredo nenhum: hoje, o futebol feminino é discriminado. Boleiras, tanto do Brasil quanto da Inglaterra ou mesmo dos Estados Unidos lutam por reconhecimento. Junto do respeito, o reconhecimento ainda parece distante: na última semana, um dirigente de um grande time brasileiro indagou por que existem árbitras na Séria A brasileira. Afinal, segundo ele, “existe o futebol feminino para isso”. Puro preconceito.

Mas essa história – a do preconceito – não é de hoje. Tampouco a história do futebol feminino é recente. Começou há mais de 100 anos atrás, no mesmo país que nos deu o futebol, os pais de Charles Miller e Bobby Charlton: a Inglaterra. Lutando contra o preconceito, pelo reconhecimento ou simplesmente pela liberdade de praticar seu esporte favorito, esta é a história dessas mulheres.

NETTIE HONEYBALL: PIONEIRA NA INGLATERRA

Em 1894, a jovem  Nettie Honeyball publicou em um jornal de Londres um anúncio convidando jovens mulheres a integrarem o British Ladies Football Club, time de futebol feminino que fundara. Cerca de trinta mulheres responderam ao chamado.

Nettie convenceu J.W. Julian, então jogador do tradicional time londrino Tottenham Hotspur, a treinar aquela equipe formada só por mulheres em treinamentos que ocorriam duas vezes por semana.

Honeyball explicou ao Daily Sketch em fevereiro do ano seguinte a razão por ter constituído aquele time: “Meu objetivo é provar ao mundo que as mulheres não servem apenas de ‘enfeite’, como muitos homens acreditam”.

Outra feminista, Lady Florence Dixie, filha mais nova do Marquês de Queensbury, aceitou o convite para presidir o time de Nettie. Com uma condição: que “as meninas entrassem no espírito do jogo de corpo e alma”. Alguns anos antes, Lady Dixie havia sido correspondente de guerra nas Guerras Zulu (1879) na África do Sul.

 

PIONEIRA: Nettie Honeyball montou o British Ladies FC, o primeiro time inglês de futebol feminino

PIONEIRA: Nettie Honeyball montou o British Ladies FC, o primeiro time inglês de futebol feminino

A primeira partida oficial de futebol jogada por mulheres na Grã-Bretanha ocorreu no Crouch End em Londres, no dia 23 de março de 1895. As garotas se diviram em dois times, que representavam o Sul e o Norte da cidade.

O Guardian, de Manchester, assim reportou: “O uniforme delas chamou bastante a atenção… Algumas usaram vestidos curtos sobre seus calções… Quando a novidade passar, não creio que o futebol feminino irá cair nas graças do povo”.

E o Daily Sketch sentenciou: “Os primeiro minutos foram suficientes para provar que o futebol praticado por mulheres, se pegarmos o British Ladies como exemplo, está totalmente fora de questão. Um futebolista precisa de velocidade, juízo, habilidade e ousadia. Qualidades que não foram demonstradas no sábado. Na maior parte do tempo, as damas vagaram sem direção pelo gramado”.

O The Sportsman foi mais simpático: “Verdade: rapazes correm mais rápido e chutam mais forte, mas, apesar disso, eu não acredito que eles tenham maior conhecimento do jogo ou mais habilidades”.

O resultado do jogo: as de vermelho, representando o Norte, venceram as de azul por 7 a 1.

NORTH LONDON: O time do norte de Londres na partida de 23 de março de 1895. Nettie Honneyball é a segunda de pé à esquerda.

NORTH LONDON: O time do norte de Londres na partida de 23 de março de 1895. Nettie Honneyball é a segunda de pé à esquerda.

Dias mais tarde, o British Ladies FC voltou à ativa. Desta vez, a partida foi em Brighton. Nova vitória do Norte, desta vez por 8 a 3.

O jogo seguinte aconteceu em Bury. Mais de 5.500 pessoas foram assistir. Dessa vez, os times saíram empatados: 3 a 3. Como nas outras duas ocasiões, o destaque do time foi a ponta-esquera do Norte, Daisy Allen. O The Bury Times a descreveu como “fadinha de quatro patas”. De acordo com outros jornais, Daisy Allen tinha apenas 11 anos de idade.

Na segunda de Páscoa de 1895, Nettie Honneyball levou o British Ladies FC para jogar no campo do Reading, que disputava a Liga Sulina Britânica. O The Berkshire Chornicles relatou que o jogo entre as jogadoras do Norte e do Sul de Londres bateu o recorde de ocupação do estádio, antes detido por um jogo entre Reading e Luton Town pela Liga. Rosa Thiere, do Norte, marcou o único gol da partida.

No dia seguinte, o time jogou no Ashton Gate em Bristol. Dessa vez, o Sul venceu o Norte por 5 a 2. O Bristol Times mostrou-se extasiado apenas com uma jogadora: Daisy Allen. Ela foi descrita como uma “jovem ousada… que inspirava suas colegas mais velhas com tanta coragem… Pela sua maneira de jogar, podíamos ver que ela havia aprendido todos os rudimentos do jogo, o que não se pode dizer das demais.”

SOUTH LONDON: A escalação do time do Sul de Londres na partida de 23 de março

SOUTH LONDON: A escalação do time do Sul de Londres na partida de 23 de março

Depois de jogar em New Brompton e Walsall, o British Ladies Football Club visitou Newcastle, onde elas jogaram no famoso St. Jame’s Park. Mais de 8.000 pessoas viram a vitória por 4 a 3 do Norte. Outros jogos aconteceram em South Shields e Darlington, antes de jogarem em Jesmond. Desta vez, apenas 400 pessoas apareceram para assistir ao jogo. Jornais locais reportaram que a novidade de ver mulheres jogando futebol já havia passado.

Ainda que Honneyball e Dixie foram pioneiras do futebol feminino para conquistar à modalidade o mesmo prestígio de sua contraparte masculina, a verdade é que muitos homens apareciam aos jogos apenas para verem mulheres correndo em trajes “sumários”.

O grupo de Honneyball retornou a Londres pouco depois. E assim encerrou-se a primeira tentativa de se popularizar o futebol feminino.

Mas não seria a última.

BRITISH LADIES FOOTBALL CLUB
Escalação da partida no Crouch End, em 23/03/1895.

Norte: Rosa Thiere (goleira); Nettie Honeyball e Lily Lynn (defensoras); P. Smith e F.B. Fenn (half-backs); Ruth Coupland, Edwards, Nellie Gilbert e Daisy Allen (atacantes).

Sul: Clark (goleira); Eva Roberts e M. Ellis (defensoras); Clarence e E. Potter (half-backs); F. Clark, Flo Hunt, A. F. Lewis, Mrs Kembell e A. J. Lewis (atacantes).

Tradução do texto publicado em:http://www.spartacus.schoolnet.co.uk/Fbritishladies.htm

In http://wpsbrasil.wordpress.com/

Anúncios

Uma resposta to “British Ladies FC, pioneiras da bola na Grã-Bretanha”

  1. Fique por dentro Bola » Blog Archive » British Ladies FC, pioneiras da bola na Grã-Bretanha « CPM Futebol … Says:

    […] hoje, o futebol feminino é discriminado. Boleiras, tanto do Brasil … fique por dentro clique aqui. Fonte: […]

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s


%d bloggers like this: